Pavimentação em concreto: você sabe porque ela foi escolhida para a BR-101?



Você já sabe que além da recuperação da pista existente, o DNIT está construindo novas pistas para duplicação da BR-101 em Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. E você sabe porque essa nova pista é diferente da atual? É porque nessa última se utiliza o concreto como material de pavimentação.


Atualmente são utilizados dois tipos de pavimentos para rodovias, o flexível e o rígido. Esse primeiro, segundo o DNIT, está presente em 96% das rodovias brasileiras pavimentadas, é composto por um material asfáltico agregado (popularmente conhecido como brita) e ligantes asfálticos. Algumas das suas vantagens na utilização é seu grau de impermeabilidade e versatilidade na aplicação e variedade de materiais que podem ser acrescentados à mistura.


As novas pistas da BR-101 estão sendo construídas com pavimento rígido, mais conhecido como concreto. Este é o resultado da mistura de agregados e cimento tipo Portland, uma mistura de argila, calcário e componentes químicos que oferecem resistência e durabilidade após seu processo de aplicação. Associado a esse concreto, se utiliza estruturas em aço, dispostos sobre uma camada de material compacto e nivelado, formando assim placas com espessura de 21 cm ao longo dos 649km de pista em obras.


E quais as vantagens em se utilizar o pavimento em concreto?


O pavimento rígido foi escolhido por ser o mais recomendado para vias de tráfego pesado, pois possui um melhor desempenho ao longo dos anos, tanto no aspecto de economia de combustível e conservação dos veículos (suspensão, freios e pneumáticos), quanto no viário. Além disso o concreto reduz o fenômeno da aquaplanagem, melhora a aderência ao solo e promove maior refletividade em períodos noturnos.


E quanto aos custos? No comparativo entre os dois tipos de pavimentação, os custos com o pavimento rígido são em média 30% maiores, todavia sua durabilidade é cerca de 200% maior que o flexível. Segundo especialistas, a pavimentação asfáltica apresenta uma durabilidade em média de 10 anos, enquanto a realizada com concreto estima-se em pelo menos 30 anos, reduzindo assim significamente os custos com manutenção.


Gostou dessa informação?! Acesse os canais de comunicação da Gestão Ambiental da BR-101 PE/AL/SE/BA, participe, dê sugestões de matérias e curiosidades.

www.br101nordeste.com e Instagram @gestaoambientalbr101




86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
FALE CONOSCO

Ouvidora BR-101 Nordeste

  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Google+ Icon

© 2018 por Douglas Ferreira -  desenvolvido para BR-101/NE.

0800 6070 101

Nome *

Email *

Assunto

Telefone

Mensagem