NOVEMBRO AZUL É TEMA DE AÇÃO EDUCATIVA COM COLABORADORES DAS OBRAS DE DUPLICAÇÃO DA BR-101


Na quarta-feira (17/11), Dia Mundial de combate ao câncer de próstata, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), por meio da Gestora Ambiental, acompanhou um Diálogo Diário de Segurança realizado pelo Consórcio BR-101/AL junto a seus colaboradores. A ação ocorreu no canteiro de obras instalado em São Miguel dos Campos (AL) e teve como temática a campanha do “Novembro Azul”, que promove a conscientização sobre os cuidados com a saúde masculina.


Os colaboradores presentes receberam informações sobre doença e a importância da realização dos exames preventivos, pois o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura para o câncer e permite um tratamento menos agressivo. Ainda, os técnicos da Gestão Ambiental alertaram sobre “as 10 Regras de Ouro”, temática voltada à segurança do colaborador. A atividade foi transmitida em tempo real durante uma Live, por meio do Instagram da Gestão Ambiental BR-101 PE/AL/SE/BA (@gestaoambientalbr101).


Ao final, o técnico de enfermagem do Consórcio, Diogo Loureiro, agradeceu a participação da equipe Gestora e dos colaboradores presentes na atividade, enalteceu a importância dos assuntos abordados e finalizou a ação. Esta faz parte do Programa de Educação Ambiental, PEA.


Campanha Novembro Azul - A campanha do “Novembro Azul” a surgiu em 1999, na Austrália, por meio de um grupo de amigos que deixaram o bigode crescer com o intuito de chamar a atenção para a saúde masculina, mais especificamente para o câncer de próstata, doença que afeta aos homens. Aqui, no Brasil, uma parceria entre o Instituto “Lado a Lado Pela Vida” e a Sociedade Brasileira de Urologia que trouxe a campanha e a importância sobre o assunto, desmistificando o tema e incentivando os homens a realizarem os exames necessários para a prevenção e identificação da doença.


Conforme dados apresentados pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de próstata é o segundo tipo mais comum no sexo masculino, ficando atrás, apenas, do câncer de pele não melanoma. Só em 2020, a doença atingiu 65.840 pessoas no Brasil, correspondendo a 29,2% dos tumores incidentes entre os homens.



56 visualizações0 comentário