Monitoramento de avifauna nas obras de duplicação da BR-101 PE/AL/SE/BA


Identificar e prevenir os impactos à fauna causados pela duplicação da BR-101 PE/AL/SE/BA sobre as espécies presentes na região, este é o objetivo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) com a execução do Programa de Monitoramento da Fauna realizado pela Gestora Ambiental.


O monitoramento, realizado semestralmente por meio de campanhas de campo, que visam o levantamento de dados da fauna local, ocorreu entre os dias 1 e 13 de novembro/2020 ao longo de parte do trecho envolvido no empreendimento de duplicação da BR-101, incluindo os estados de Alagoas, Sergipe e Bahia.


Dentre as atividades desenvolvidas durante a campanha, está o monitoramento da avifauna, ou seja, o acompanhamento do conjunto das aves de uma região ou ambiente. Algumas das espécies mais frequentes das comunidades de aves encontradas na última campanha foram: Tangara sayaca (sanhaço-cinzento), Dacnis cayana (saí-azul), Tangara palmarum (sanhaço-do-coqueiro), Polioptila plumbea (balança-rabo-de-chapéu-preto), Euphonia chlorotica (fim-fim), Chrysolampis mosquitus (beija-flor-vermelho), Saltator maximus (tempera-viola), Tachyphonus rufus (pipira-preta), Elaenia spectabilis (guaracava-grande), Caracara plancus (carcará), Eupsittula aurea (periquito-rei), Tyrannus melancholicus (suiriri), entre outras.


Vale ressaltar que esses registros são utilizados para identificar os trechos da BR-101 com maiores ocorrências de animais silvestres e, assim, auxiliar na definição de medidas que previnem e minimizem os impactos da rodovia sobre a fauna.


O biólogo Cristian Joenck, responsável pelo monitoramento da avifauna, destaca a importância das campanhas contínuas para a preservação das espécies: “É indispensável assegurar a permanência das espécies e de seus habitats, além do estabelecimento e implantação de medidas para a manutenção e recuperação das populações de espécies relevantes”, esclarece.



34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo