Intervenções da Gestão Ambiental BR-101/NE garantem resolução de demandas apontadas pela população


Programa de Segurança e Conforto para as Populações Lindeiras da Gestão Ambiental da BR-101/NE busca atenuar impactos causados pelas obras


Um empreendimento da dimensão e importância da duplicação da BR-101 beneficia milhões de pessoas que vivem no seu entorno e que trafegam pela rodovia, mas ao mesmo tempo pode gerar incômodos durante as obras. É por esse motivo que a Gestão Ambiental da BR-101 PE/AL/SE/BA conta com o Programa de Segurança e Conforto para as Populações Lindeiras (PSCPL).


O programa tem como objetivo atenuar os impactos causados pelas obras, amenizar possíveis conflitos ocasionados pela presença da BR-101 nos aglomerados urbanos e, potencializar, os benefícios que o empreendimento leva aos municípios afetados e usuários da rodovia. Para isso, ao todo, 11 indicadores norteiam o PSCPL.


Ao longo de mais de 10 anos de atuação da Gestora Ambiental, a maioria dos indicadores foram atendidos por completo ou tiveram um desempenho positivo após aplicação de questionários e análises comparativas nos trechos em fase de conclusão de obras.


Um dos indicadores buscou analisar o grau de satisfação da população em relação às ações sociais previstas durante a etapa de instalação do empreendimento. A pesquisa revelou que 87%, de 1500 pessoas consultadas nos estados de Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, são favoráveis ao empreendimento.


Outro indicador importante busca verificar os encaminhamentos e resoluções dadas às demandas apontadas pela população. O PSCPL constatou que 100% dos requerimentos, atendidos por meio da intervenção da Gestora Ambiental, foram solucionados.


Uma das ações realizadas em consonância com o indicador, para mitigar os impactos negativos das obras, ocorreu no povoado Pirunga, localizado no município Capela (SE). A comunidade possui uma escola municipal localizada às margens da rodovia, em uma área que necessitava com urgência de mais segurança para a travessia dos alunos, pais e funcionários.


“Houve solicitação dos moradores lindeiros para a instalação de dispositivos para travessia segura na rodovia. E prontamente, com o apoio da Gestora Ambiental, o DNIT instalou os dispositivos de segurança que supriram a necessidade daquela comunidade, principalmente a escolar. Os moradores ficaram muito agradecidos e satisfeitos pelas melhorias e por terem sido atendidos de forma solícita e ágil”, destacou Josiene Lima, supervisora do PSCPL.


Outros indicadores que tiveram suas metas atendidas foram identificação e diagnóstico dos aglomerados populacionais, instalação de projetos de sinalização, instalação de inibidores de velocidade e relatórios apresentados ao DNIT.


Os demais indicadores, que consistem na instalação de dispositivos de travessia para pedestres (como passarelas) e implantação de projetos paisagísticos seguem sendo acompanhados pela Gestão Ambiental.


“Além do programa monitorar a instalação de equipamentos de segurança na rodovia, de acordo com as normas do DNIT, tem essa importante função de prever impactos provocados pelas obras e atenuar onde há, para que não aconteçam ou sejam amenizados. E o resultado tem sido muito satisfatório, tanto de atendimento dos indicadores, quanto de satisfação da população em relação ao empreendimento”, finalizou Josiene.





25 visualizações0 comentário