Conhecendo o Patrimônio Histórico ao longo da BR 101: Convento Franciscano em Esplanada/BA


Interceptado pela BR-101 Nordeste, Esplanada é um município baiano localizado no norte do estado. A pacata cidade tem sua economia fortemente ligada ao setor de serviços e também no setor primário, cabendo destaque à exploração petrolífera continental na região.


A zona urbana do município é caracterizada por ruas largas, arborizadas, casas de alvenaria e uma linha férrea que corta a região central da cidade. Nesse cenário desponta uma imponente construção de estilo neoclássico, conhecida de todos na cidade, o Convento dos Frades Capuchinhos, um conjunto de instalações prediais datada do ano de 1904, que também abriga uma igreja dedicada a Nossa Senhora do Rosário e a escola de noviciado de frades franciscanos.


A igreja do Rosário localiza-se no centro das instalações desse conjunto predial. A fachada imponente com um pé direito alto, afrescos em rocha calcária que adornam as três entradas principais, brasões da ordem religiosa e uma torre com um sino ao fundo atraem os olhares de quem chega a cidade. Para os mais curiosos ou de fé fervorosa que adentram as instalações internas se depararão a com um templo ornado por vitrais, colunas e pinturas minimalistas que embelezam o santuário.


Importante ressaltar é que além da beleza, a história de construção do convento se confunde com a fundação e desenvolvimento da cidade. Os relatos históricos apontam que no final do século XIX uma missão catequista foi designada à região que vivia a efervescência da construção de uma linha férrea que integrava várias importantes cidades entre recôncavo e o rio São Francisco. Todavia o objetivo precípuo da missão era encontrar um lugar propício à instalação de uma casa de repouso e cuidados médicos para freis em afastamento compulsório das atividades religiosas, além de espaço de treinamento de novos frades.


Nascia então o primeiro noviciado de todo norte e nordeste do Brasil e o primeiro convento capuchinho fora da cidade de Salvador/BA, numa localidade afastada, até então da região de Timbó, onde havia se instalado o grande canteiro de obras para suporte na construção da importante ferrovia. Todavia, o incansável trabalho religioso de ajuda à comunidade não demorou a render frutos. Ao mesmo ritmo de construção do convento, o pároco designado para o então povoado de Esplanada, fundava também uma escola, uma filarmônica e aulas de teatro que dariam origem ao primeiro grêmio da igreja matriz da cidade.


O ano de 1908 foi, então, a data de inauguração do convento, com a presença do arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil Rev.mo. e Exmo. Sr. D. Jerônimo Thomé da Silva (1849 – 1924). A partir das edificações construídas e da ajuda dos freis na vida cotidiana da população, a instituição religiosa passa a exercer uma grande influência na organização urbana de Timbó, que passa a se desenvolver no entorno do convento até que, em 1931, o povoado de Esplanada por força de decreto estadual, conquista a sua emancipação política sendo elevado à categoria de cidade.


Atualmente o convento mantem a mesma função centenária de lugar de repouso e formação de noviciado de freis franciscanos. São quatorze estudantes que além da sua formação eclesiástica, desenvolvem atividades junto a comunidade, como por exemplo ações alusivas às festividades franciscanas no mês de outubro e missas conjugadas com a organização paroquial. A influência capuchinha se estende na educação da cidade, várias escolas homenageiam frades utilizando os seus nomes para identificar escolas e outros importantes prédios públicos do município.


A casa, como é chamado o convento pelos religiosos é liderada pelo Frei Aloísio Santos, cearense e que realiza o papel de “guardião”, uma espécie de coordenador das atividades domésticas e eclesiásticas dos noviços. Entrevistado pela equipe de comunicação da Gestora Ambiental, o Frei ressalta: - “Serviço, estamos aqui para atos de serviço. Vivemos em sociedade e é importante que cativemos em nosso meio, atos de solidariedade, fraternidade, amor, respeito e é por isso que estamos aqui, para nos servimos mutuamente”.


As obras de duplicação e adequação da capacidade viária da BR-101 na região de Esplanada, Lote 1/BA encontram-se em ritmo bastante acelerado, com a liberação, inclusive, de alguns trechos que interligam o município à divisa com estado de Sergipe e cidades circunvizinhas. Existem dois trevos de acesso que interligam a rodovia à mancha urbana, estes estão localizados na altura do quilômetro 35, por essas duas vias também de pode chegar ao Convento dos Frades Capuchinhos.














1,187 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo