Animais utilizam passagens de fauna e reduzem riscos de atropelamento


As passagens de fauna são utilizadas pela fauna na BR-101, trecho Parnamirim/RN a Palmares/PE. A constatação foi feita pela Gestora Ambiental da BR-101 RN/PB/PE durante as Campanhas de Monitoramento de Passagens de Fauna.

Nesse trecho da BR-101, o Departamento de Infraestrutura de Transportes (DNIT) implantou 28 passagens subterrâneas e uma passagem aérea, além de seis pontes adaptadas para o deslocamento da fauna e é uma das medidas de proteção a fauna local, uma vez que permitem que animais silvestres cruzem a rodovia de forma segura.

Conforme Cassiano, Biólogo e técnico da Gestão Ambiental, na BR-101, os locais e tipos de passagens de fauna foram previamente identificados e planejados e, só após conhecer os pontos mais sensíveis no trecho, bem como as espécies mais suscetíveis ao atropelamento é que as mesmas foram instaladas. “Os hábitos e prioridades das diversas espécies da fauna local devem ser considerados no planejamento da passagem. Não existe uma passagem de fauna que seja adequada para todas as espécies, é preciso avaliar quais espécies são as mais ameaçadas por atropelamentos ou com maior risco de extinção” (Cassiano Romam).

Na última campanha de amostragem, realizada em janeiro, foram obtidos 233 registros de animais utilizando as passagens de fauna, sendo que 209 foram nas passagens subterrâneas e 24 nas pontes.

Foi verificado ainda que os animais que mais utilizaram as passagens de fauna subterrâneas foram: graxaim, paca, tatu-galinha, mão-pelada, furão-pequeno, tamanduá-mirim, teiú, iguana, lagartixa-de-parede e calango. Entre eles, as espécies com maior taxa no uso das passagens subterrâneas foram o teiú, com 40,2%, e o calango, com 36,4%.

O monitoramento, condicionante do licenciamento ambiental para obras de adequação da capacidade da rodovia BR-101/RN/PB/PE, no trecho Parnamirim/RN a Palmares/PE, faz parte das atividades realizadas pelo Programa Ambiental para a Mitigação de Impactos à Flora e à Fauna (PAMIFF) e, tem o objetivo de identificar as principais alterações ocasionadas pelas obras sobre a fauna local, mapear os trechos críticos de maior mortalidade dos animais, as espécies mais afetadas, e, assim, propor as ações mitigadoras mais eficientes na prevenção e minimização dos impactos ambientais.



18 visualizações
FALE CONOSCO

Ouvidora BR-101 Nordeste

  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Google+ Icon

© 2018 por Douglas Ferreira -  desenvolvido para BR-101/NE.

0800 6070 101